segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Dinheiro a fugir

Sempre achei a nossa conta de eletricidade elevada. Quer dizer, sei que tenho tudo elétrico, não há nada a gás, o aquecimento / arrefecimento é feito com ar condicionado, temos termoacumulador para aquecer a água... mas mesmo assim, somos só 3 em casa e tento aproveitar ao máximo a tarifa bi-horária. Pagar valores médios de 120-140€/mês é muita massa.

Nos meses de Verão lá conseguimos baixar, à custa de desligar a resistência do termoacumulador e deixar os painéis solares fazerem o seu trabalho de aquecer a água, mas quem vive no Norte só consegue ter esta vantagem uns 3 meses do ano (4, em anos loucos).
Na minha cabeça, nem devia ser preciso desligar a resistência. O sistema devia ser inteligente o suficiente para gerir o trabalho dos painéis.

Mas na sexta-feira percebemos o porquê de tal não acontecer: algo está errado nos sensores de temperatura (tanto do termoacumulador como dos painéis) e põe o sistema a fazer circular água quente do termoacumulador para os painéis! Estão a ver o que isto significa nestes dias de inverno? Estávamos a aquecer água, à custa de muitos kilowatts, para aquecer os painéis! 
A água estava sempre a circular e a resistência sempre ligada, claro! Dinheiro a fugir, era o que era!!


Desligamos aquela porcaria (a ligação com os painéis).
Já falamos com um picheleiro/canalizador/instalador destes sistemas para ir lá a casa fazer uma revisão geral ao sistema.
Até lá, conto que os consumos baixem, ainda assim, só por ter aquilo desligado.
Neste mês já não se refletirá grandemente na fatura, porque faltam 3 ou 4 dias para fazer a leitura, mas espero ver resultados na fatura de Fevereiro!

2 comentários:

O Biquíni Dourado disse...

FOGOOOO! Ainda me queixo de pagar €50 nestes meses! Espero que teres desligado isso ajude! =)

Um beijinho dourado

♥Cat disse...

Bolas, era uma grande fatura!
Ainda bem que descobriram o problema!
Acho que vão ter claras alterações no custo mensal!