terça-feira, 29 de março de 2016

"Outa pupa"


Descobri que sim, que ela consegue adormecer sem a chupeta. Consegue passar o dia sem ela.

Descobri à força, porque no sábado, numa distração, a perdi. Foi-se a chupeta preferida.
Preferida não! Única!
Não pega em mais nenhuma. Mete-as à boca para logo as mandar para o chão ou no-las dar de volta.

"Outa pupa" pede ela com voz triste. Sabe bem que não são aquelas, falta-lhes o sabor do uso, a maleabilidade...

Adormeceu por exaustão, na tarde de sábado, depois de muito chorar no meu colo. Tentei consolá-la, pedi-lhe desculpa vezes sem conta, chorei com ela, beijei-a, abracei-a.
Lá dormiu um sono reparador. Acordou, felizmente, muito bem disposta.

À noite já quase não chorou... foi choramingando, pediu a chupeta uma ou duas vezes, tentei dar-lhe uma das outras (que diga-se, a olho, são praticamente iguais), não as quis, acabou por adormecer.
Acordou diversas vezes durante a noite, não havia chupeta para a consolar, peguei nela ao colo, aninhou-se em mim e ficou. Via-se que precisava de aconchego, de carinho, de consolo.

Passou o domingo sem pedir a chupeta. A sesta dormiu-a em viagem entre a casa de uma e outra avó. Não se queixou. Acordou bem disposta.
Não pediu a chupeta uma única vez à noite quando foi dormir. Como se se tivesse mentalizado que não valia a pena, que aquela causa estava perdida.
Custou-lhe um pouco adormecer, virou-se e revirou-se no meu colo mas nada de especial, nada que não tivesse já acontecido mesmo com chupeta.

Ontem também não a pediu durante o dia. À noite, pediu-a perto da hora de ir para a cama. Disse-lhe que só havia aquelas duas. Experimentou-as ambas novamente. Entregou-mas, entristecida, pediu "outa pupa", abracei-a, disse-lhe que não havia mais nenhuma, que a mãe a tinha perdido, distraí-a com outra coisa qualquer.
Custou-lhe muito adormecer. mas talvez por ter dormido a sesta bastante tarde.
Choramingou um bocado, pediu a chupeta, não quis as outras, lá adormeceu.
Dormiu a noite toda. Sem choros. Saí hoje de casa ainda ela não tinha acordado.

Não sei bem o que fazer... Sinto-a triste! Ela adorava a chupeta. Usava-a com prazer, com gosto. Os olhos brilhavam quando a via.

Não sei se insista com as que já tenho ou se compre novas, completamente diferentes. Não sei se tente adoçar uma outra chupeta para ela lhe pegar. Não sei se simplesmente abandone a ideia e a deixe sem chupeta.

Não sei... só queria poder voltar à manhã de sábado e estar mais atenta e não ter perdido a sua "outa pupa"!

Sem comentários: