sexta-feira, 1 de abril de 2016

Luto


"Aqueles que amamos nunca morrem, apenas partem antes de nós."

Hoje perdi uma pessoa muito querida: a minha avó materna.
Há muito que a havíamos "perdido" para essa doença maldita que é o Alzheimer, mas a sua presença continuava a ser um factor de alegria e união na família.
A sua vida foi um exemplo para todos quantos tiveram a sorte de com ela conviver.
Uma mulher lutadora, amiga, sempre de resposta pronta, completamente dedicada ao marido, aos filhos, aos netos.
Com o meu avô, viveu o amor mais bonito que conheci. Uma relação de cumplicidade, amizade e respeito mútuo, rara de se ver.
Agora junta-se a ele e espero que sejam novamente muito felizes juntos, onde quer que estejam!
Amar-te-ei sempre, avó.

3 comentários:

Maria do Mundo disse...

Está, certamente, de mãos dadas com o teu avô! Um beijinho.

Life is Sweet disse...

Lamento muito. É um cliché, eu sei, mas ela estará sempre presente nos vossos corações e nos momentos mais importantes. Beijinho

A Pimenta* disse...

Infelizmente já não tenho as minhas duas avós aqui. E lembro-me tanto delas. Gostava muito que a minha filha tivesse estado mais com elas.