quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Há 4 anos

Há 4 anos atrás era sexta-feira. Um dia normal de trabalho.
A meio da manhã começou o incómodo, os primeiros sinais... não os percebi. O médico também não.
Disse-me para descansar, tomar magnésio, buscopan para as dores.
Ao início da tarde, ao fim de dose dupla de comprimidos, as dores eram insuportáveis e apareceu a perda de sangue, bem pequenina.
Demorou-nos (demorou-me) a tomar a decisão de ir ao hospital.
A viagem foi uma tortura.
No hospital já a perda de de sangue era enorme.
O veredicto: trabalho de pré abortamento.
21 semanas.
21 semanas sem qualquer problema, sem qualquer dor, sem qualquer enjoo. Uma gravidez santa, como lhe costumava chamar... até ter terminado abruptamente.

Em momento algum, mesmo com as dores e com o sangue, me passou pela cabeça tal desfecho,até mo terem dito. Pode parecer estranho mas foi mesmo assim. Talvez pela ignorância que fez com que não fosse para o hospital logo ao primeiro sinal, talvez um mecanismo de defesa.

Naquele dia, perdi um pouco de mim, que demorei muito a reencontrar (ainda que apenas parcialmente).
É um ciclo fechado, especialmente depois do nascimento da minha linda S.
Mas por vezes penso nisto e ainda me corre uma lágrima.

Acho que é algo que nunca se esquece, apenas fica mais ligeira a dor.

8 comentários:

Life is Sweet disse...

Não consigo (nem quero) imaginar tamanha dor... Beijinho

Raquel Freitas disse...

Foi dos dias em que eu mais detestei morar no Algarve, tão longe...
Espero realmente que com o tempo a dor diminua e este dia fique menos marcado na tua memória.
Beijos enormes e amo-te muito (não o digo vezes suficientes!)

A Pimenta* disse...

Acredito que seja algo que nunca se esquece. A minha sogra passou por dois abortos. A minha cunhada por três. E sei bem o quanto é algo sensível para elas de se falar.

O Biquíni Dourado disse...

Força, querida... Força... <3


Um beijinho dourado,
O Biquíni Dourado
Facebook
Instagram

Janny disse...

Muita força querida!

S* disse...

Muita força, não imagino tamanha dor...

AMOR XXS disse...

Não posso imaginar a tua dor, é mais um acontecimento que marca a vida de uma mulher e só quem passa é que saberá as feridas que ficam cá dentro. Espero que o tempo ajude a suportar melhor essa grande perda. Força*

♥Cat disse...

Oh :(